terça-feira, 26 de julho de 2016

no dia dos avós, aquilo que mais importa ❥



Antigamente, esperavamos pelas férias que passavamos na aldeia como quem espera a vida toda pelo verão. Contavamos os dias que faltavam até chegar o dia em que a única roupa que queriamos vestir tinha nome de liberdade. Os dias eram cheios do melhor que a vida tem: a alegria dos avós, os olhos que brilhavam e se emocionavam por nos terem ali, perto, dentro. Os abraços que nos davam sempre acompanhados de um ‘’estás uma mulher!’’ apesar dos nossos ainda pequenos 9, 10 anos. E eramos felizes. Eramos mesmo felizes. Numa aldeia pequenina no meio do campo, rodeados de muitas árvores de fruto e uma horta cuidada com amor, os animais para cuidar, um campo a perder de vista que corriamos com os primos, os amigos, os vizinhos e os cães, sem nunca nos cansarmos. Era tudo simples e há saudades que pedem ao tempo que volte para trás. 
Naquela casa muito simples mas cheias de histórias para contar, sabíamos que o essencial é igual em todo o lado, mas na terra dos meus avós eramos ainda mais felizes. Porque a vida corria mais devagar, porque o ar era muito mais puro, porque as pessoas eram menos apressadas, davam valor ao que realmente importa, queriam saber de nós genuinamente, e abraçavam-nos com força. Porque o céu tinha mais estrelas, porque o silêncio era mágico e porque o regresso a casa se fazia com o peito cheio de saudades e a contar os dias até ao próximo verão na terra dos meus queridos avós.

escrever para não esquecer*

aos meus queridos avós,
por me terem ensinado o verdadeiro sentido do amor incondicional
por me terem ensinado que família é muito mais do que laços de sangue
por me terem ensinado a ver e a ouvir os outros com o coração
por me terem ajudado a enfrentar o mundo com coragem e esperança no melhor
por me terem provado, com todo a doçura do mundo, que as dores da vida curam-se com abraços
por me terem dado o melhor exemplo de vida: se o mundo me obrigar a ir, nunca esquecer o lugar de onde venho e o orgulho que tenho nas minhas raízes.
por terem feito de mim uma pessoa crente, optimista, solar, que vê sempre o lado bom de tudo
por me terem provado que para amar não precisamos estar perto, precisamos estar dentro
por nunca me deixarem sozinha, mesmo quando já não os posso abraçar, ser pegada ao colo, adormecer nos seus braços, ouvir vezes sem fim que sou a neta mais querida do mundo... mesmo quando já não posso ouvi-los dizer o meu nome na casa da infância mais feliz do mundo: a minha. 
obrigada. - -

s e m p r e ❥






segunda-feira, 25 de julho de 2016

quando a vida nos inspira, o resto fica mais fácil*

Há pessoas a quem apetece agradecer a coragem que têm. Dizer-lhes ‘’obrigada por seres tão corajosa com a tua vida. e obrigada por me teres inspirado a ser tão mais corajosa com a minha vida.’’
São pessoas-inspiração que fazem das suas fragilidades a força de todos os dias. Pessoas que multiplicam a capacidade que têm de continuarem a ser doces para a vida (e para os outros), apesar dos dias amargos e das pessoas cinzentas que lhes acontecem.
Ainda que as dádivas possam ser recíprocas, não é o que podem receber em troca que as motiva. Para as pessoas-de-bom-coração, as autênticas, o que mais conta é que nos consigamos ver através do seu olhar. O que mais conta é que possamos ter a noção clara e a certeza feliz do valor que aportamos ao mundo. E o que nos dão, dão com vontade genuína e pura de dar-sem-mas, com o coração todo. 
Felizes dos que encontram no seu caminho pessoas-inspiração. Porque as pessoas-inspiração são pessoas-terapia. Aquelas que não sabemos muito bem explicar como, quando, onde e porquê, permanecem sempre (e para sempre) nas nossas vidas. Mesmo que não as vejamos sempre, todos os dias, e a todas as horas. Mas aquelas que sentimos (em nós) como raízes. Fortes, firmes e constantes, em tudo e em todos os grandes momentos, cá dentro e muito para lá de nós.

o meu lema de vida*





{e um bom motivo para agradecer}

domingo, 24 de julho de 2016

sobre os dias muito felizes*

Mil vezes, obrigada.  -

sábado, 23 de julho de 2016

sobre o dia de hoje, um dos melhores de sempre*

serendipidade | s. f.
se.ren.di.pi.da.de
(inglês serendipity)
sub. feminino
1. aptidão de atrair a si coisas boas sem planear. dom de fazer boas descobertas.
2. acaso feliz.

Serendipidade é uma palavra que namora feliz com os meus workshops. E poderia ser uma contradição se olhar para toda a preparação que faço, a metologia que suporta e agrega toda a formação, o rigor e o fio condutor comum a todos (ancorado na psicologia positiva, nos princípios do coaching, pnl e mindfulness), e que deixa de o ser quando concluo que existe sempre este quê de serendipidade que faz com que em todos os grupos que conheço existam inúmeras possibilidades de acasos felizes.
Voltar a Aveiro, conhecer as pessoas bonitas que conheci, abraçar e ser abraçada por cada uma delas de uma forma que nunca irei esquecer, sentir o meu coração bater feliz, seguro e confiante pela forma organizada, profissional e tão emocional com que a Ana e o João, mentores de coração enorme do muito querido Zeca Aveiro, tratam deste meu projecto, é repetir sem me cansar que podia tão bem viver aqui e ser absolutamente feliz.
Foi uma das melhores formações da minha vida, ao longo destes 16 anos de trabalho. Foi um dos grupos mais trabalhadores, participativos, focados e disponíveis para a mudança, que conheci até hoje. Foi um dos melhores dias da minha vida, por me ter renovado a certeza de que tudo está no lugar certo.

A verdade é que apesar de desconhecermos as voltas que o mundo dá e de nem sempre compreendermos o seu sentido, o que de mais importante a vida nos pede é que possamos ser inteiros em tudo o que somos, em tudo o que damos, no ser e no estar presentes na vida das pessoas que estão cá dentro, de tão perto que vivem em nós.
Agradeço, com o coração tão feliz, este dia maravilhoso. Agradeço aos meus muito queridos e tão especiais participantes por tudo (e tanto) que somaram a este dia. Agradeço à Ana e ao João por serem pessoas enormes que transbordam amor. Agradeço, profundamente, à Vida por ser tão boa para mim. No tempo certo, no momento certo, com as pessoas certas. 
Acredito que mereço, e agradeço por acreditar todos os dias. 

planos para hoje ❥


* Aveiro,Costa Nova, Praia de Mira. Trabalho, amigos, família. Um workshop sobre ser feliz, um lugar que nos recebe sempre com o coração feliz & duas mãos cheias de pessoas que querem ser (mais) felizes.

» créditos imagens | johanna bradford

sexta-feira, 22 de julho de 2016

desta semana*


6h15
o corpo habituado ao ritmo da semana. a certeza de luz e de tempo.
começar cedo o dia. aproveitar a luz, o azul bonito do céu, o silêncio que alimenta, a minha companhia.
um banho frio. uma camisa de linho. água com limão e gengibre e deixar a energia entrar. 
respirar devagarinho. agradecer pondo intenção em cada palavra.
organizar a cabeça, o coração e a vida. resolver uma coisa de cada vez. namorar o tempo que a vida me dá para viver o que tenho de melhor. dentro e perto. 
olhar pela janela, dizer obrigada ao sol. voltar a acreditar, todos os dias, que no final e no princípio de tudo, cada um de nós pode levar dentro um Verão invencível.

*coisas e pessoas que tornaram a minha semana tão mais bonita: