sexta-feira, 27 de março de 2020

receita para o fim de semana *


resumo da primeira semana *

há um optimismo grande que entra pela janela do coração. agarro-o com as duas mãos todos os dias. e mesmo quando o mundo gira ao contrário e as voltas da vida me fazem tropeçar e cair, sacudo os joelhos, procuro de novo a força em mim, e sigo em frente. aprendi que algumas tempestades da vida são a forma que ela encontra de agitar o nosso mundo e de nos mostrar para onde não devemos voltar mais. 
o que vem pela frente eu não sei, mas sei que a fé que carrego comigo dá-me todas as certezas que preciso para acreditar que todos os dias são dias bons para não desistir de ser muito feliz.

*


quinta-feira, 26 de março de 2020

parar e respirar *


(re)ler para não esquecer *

quando a vida nos troca as voltas, há uma resposta biológica que somos sempre forçados a enfrentar: lutar ou fugir. é aqui, exactamente neste ponto, que nos tornamos quem somos.
é da nossa natureza querer muito. e é também da nossa natureza querer desistir no olho do furacão.  
[não entres em pânico quando te apetecer desistir. está tudo certo.]
não adianta teres pressa. não precisas de ter medo. 
quando chegarem os dias que mudam o rumo da tua vida, e não souberes exactamente o que sentir, só precisas de te focar num ponto de luz:
de todas as coisas que fazem o mundo girar, amor é a que tem mais força.

#confia-onde-te-levar-o-coração

caminho para todos os dias *



quarta-feira, 25 de março de 2020

praticar a paz (cá dentro) *


a minha lista preferida *

manter por perto as poucas certezas que me bastam. viver [mesmo] mais devagar. compreender as perguntas para as quais (ainda) não tenho respostas. confiar [bastante] no tempo certo de tudo e na verdade de todas as coisas. guardar [bem] aqui dentro aqueles que escolhi e que me escolheram. dar a mão [só] às coisas boas que fazem bem ao meu coração e à minha vida. aprender a respirar fundo [todos os minutos] e ser [ainda mais] impermeável a dias cinzentos, a pessoas amargas, a energias negativas, e a tudo o que é ruído. agradecer [infinitamente] por ser uma pessoa amada e querida, por ter no meu mundo particular quem gosta genuinamente de mim. agradecer [tanto, tanto] pelo chão seguro para onde regresso todos os dias, pelo amor que me encontrou, pelos nossos sonhos grandes e de bem com a vida, pelos os ombros leves e pela fé-invencível no melhor que acredito merecer.

* as das decisões.

em casa *


terça-feira, 24 de março de 2020

manter a calma. e a esperança *


de tudo o que peço, e agradeço *

agradeço todos os dias a generosidade da vida comigo. agradeço por tudo o que me dá, por tudo o que me ensina, por tudo o que temos aprendido juntas. confio no tempo que me pede quando é só o tempo que pode resolver. acredito quando me mostra que - por muito difícil que esteja a ser - no fim tudo dá certo, tudo é a meu favor. e então, peço à vida muito pouco. peço que em todos os planos que fizer para mim inclua as pequenas alegrias que enchem o meu peito - e o meu mundo - de amor e luz:
- o cheiro a pão acabado de fazer, água quente na pele num dia muito frio, sol na cara e vento nos cabelos em todas as estações do ano, um abraço de paz a equilibrar o meu mundo, o riso feliz do meu filho e a serenidade do coração-casa do meu-Pedro-para-sempre; as mãos dadas das minhas pessoas-sol e esta coragem-valente que me belisca e me empurra todos os dias para fazer a mesma escolha: ser feliz. um dia de cada vez

para cima *




segunda-feira, 23 de março de 2020

domingo, 22 de março de 2020

manter a esperança *


escrever para não esquecer *

1. às vezes precisas de mudar o teu ‘’fazer acontecer’’ para o ‘’deixar  fluir’’ da vida.
2. pergunta a ti mesmo o que realmente é importante agora.
3. não te preocupes se os outros não entendem as tuas escolhas. são as tuas, não as deles.
4. às vezes é preciso não estar para saber que o que mais queremos é voltar.
5. olha por ti. aprende a pôr-te à frente.
6. «duas coisas te definem: a tua paciência quando não tens nada, e a tua atitude quando tens tudo.» 
7. chegas a um ponto na vida em que aprendes a arrumar noutros lugares as urgências que podem esperar.

vai mesmo *





sábado, 21 de março de 2020

respirar fundo *


fé *


acordar mais cedo do que todos e aproveitar o silêncio da casa. abrir as janelas, deixar entrar a luz, pouca ou imensa, deixar entrar. respirar fundo, abraçar o ar, saber (e agradecer) a sorte que tenho por acordar com vontade de viver como se fosse o primeiro dia, de ter tempo para o meu equilíbrio e para fazer tudo o trago no coração. saber que no dia a seguir posso sempre repetir esta dose de amor, esperança e fé. e ainda assim, e porque a vida me ensinou que é na atitude que se conjugam as mudanças, vou querer sempre quebrar as rotinas que me enchem os dias. em nome da fé.

calma *


terça-feira, 10 de março de 2020

agradecer *


As coisas simples e bonitas da minha vida.

olá leveza! *

ser ( muito mais ) selectiva com as lutas que escolho lutar e com as pessoas que escolho guardar, não tem nada de errado: ajuda-me a manter o foco no lado certo da vida e a carregar comigo apenas o que me faz bem. sentir que no meu coração só cabem os melhores da minha vida, não tem nada de errado: faz-me conhecer e reconhecer quem mora lá dentro ano após ano, todos os dias, sempre. saber com clareza o que deixei para trás não tem nada de errado: faz-me valorizar e sentir agradecida pelo que de bom carrego do lado esquerdo do peito; faz-me sentir orgulhosa pela minha força, foco e fé, pela plenitude nas conquistas e pela humildade nas derrotas, pelo erro e pelo acerto, pelo sentido que dei a cada sopro de coragem que a vida me pediu. 
praticar o desapego também é isto: aprender a gostar de guardar só o que é leve, só o que é bom de guardar.

foco *


segunda-feira, 9 de março de 2020

(os meus) pontos cardeais *


resumir(-me) *

optimismo & alegria de viver. são o meu adn, o meu escudo protector, a minha arma para todos os dias, a ocitocina para a leveza que vive cá dentro. quando olho à minha volta sei que não me faltam motivos para agradecer. sou verdadeira comigo mesma e o universo conspira a meu favor. sigo a minha própria luz e faço a sorte que preciso de ter. não levo a vida demasiado a sério e tenho sempre tempo para rir até doer a barriga. mantenho ao meu lado (só) os que me acrescentam doses de amor maior, as minhas pessoas-remédio sem contra-indicações. sei que a minha verdadeira riqueza está naqueles com quem conto quando o meu coração aperta e quando a felicidade me abraça. 
aconteça o que acontecer, não tenho dúvidas que o meu maior sucesso é o meu coração, a minha alegria, os que tenho à minha volta e esta certeza de paz interior. 
[obrigada, obrigada]

vamos, segunda!