quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

começamos a contar os minutos*


1 + 1 *

amor. o resto resolvemos com o tempo. viver (mais) devagar. deixar de lado a pressa e o que nos apressa. partilhar o essencial. (res)guardar algumas coisas cá dentro, seguras, protegidas, imunes. quando não fizer sentido, não ter medo de mudar. só há novos caminhos com novas rotas. inspirar boas energias, devolvê-las ao mundo. agradecer muito. por tudo, que é sempre tanto. quando não souber o que fazer, deixar fluir. confiar muito nos planos que a vida faz. | aprender a largar para saber agarrar. |

o meu lugar preferido*


e respira fundo*


quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

sobre quem nos faz ( muito ) bem*


dão-nos colo todos os dias. gostam de nós todos os dias. tornam-nos mais fortes, melhores, maiores, todos os dias. orgulham-se da pessoa que somos todos os dias - acima de tudo pelo que levamos do lado de dentro. oferecem-nos sorrisos, abraços, músicas, tempo. oferecem o melhor que a vida tem. cuidam de nós nos pequenos nadas: numa mensagem que enviam a meio do dia só para dizerem "gosto muito de ti", ‘’como está a correr o teu dia?’’, ‘’estás melhor?’’, ‘’vamos?’’. têm abraços que curam tudo, e palavras de força quando o dia nos deita abaixo. olham para nós com admiração, com orgulho, e são os únicos capazes de ver coisas em nós que nos esquecemos de ver. têm uma paciência-feita-de-açúcar, e são o fio invisível que nos mantém ligados à esperança. fazem-nos acreditar - sem ses, nem mas - que este bocadinho de paz e de amor em forma de pessoas-luz, são uma boa razão para nos sentirmos felizes e profundamente agradecidos à vida pela sorte que temos.


mês bonito*


terça-feira, 11 de dezembro de 2018

que nunca nos esqueçamos do que de verdade importa*

que a correria do Natal não nos deixe esquecer do essencial, do que não vem embrulhado em papel, do que perdura o ano inteiro, do que ocupa o espaço certo e bonito do nosso coração. que a correria do Natal não nos distraia do que é mais importante, do que é autêntico, do que faz verdadeiramente a diferença, do que traz boa energia e do que muda a nossa vida para melhor, não apenas nesta época mas em todos os dias do ano. que a correria do Natal não nos deixe esquecer o que de verdade importa: mais ser, menos ter.

os melhores presentes não vêm dentro de um embrulho*


segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

da minha alma, do meu coração*


demorar. parar na morada (interior) onde estou em casa e não ter pressa de seguir em frente. aquietar. deixar que todas as peças do puzzle encaixem sem esforço. permanecer. serena e segura, na certeza do que quero e do que sei que sou capaz.  aceitar. o processo constante de crescimento. manter. o meu foco nos dois capítulos que são o meu norte: Pedro, Martim.
o meu mundo cresce de dentro para fora. e hoje, sinto um orgulho sem fim. só equiparável ao valor que é, para mim, uma bússola, um farol e um mapa: gratidão. 
 
«reconhece a queda e não desanimes. levanta-te, sacode a poeira, e dá a volta por cima.»*[elza soares]

mantra para segundas-feiras*


domingo, 9 de dezembro de 2018

sábado, 8 de dezembro de 2018

ciclos*


agarro em tudo que me acontece (de bom e de mau) para escrever sobre a vida, sobre o sentido da vida, sobre a diferença (boa ou má) que podemos fazer na nossa vida e na vida dos outros, sobre aquilo que nos move e aquilo que de verdade importa. agarro em todos os que comigo se cruzam (os bons e os maus) para depurar o que guardo no coração, para me focar nas alegrias pequenas e renovar a esperança, para repetir a mim mesma e aos muito-meus que o Bem é sempre um caminho mais luminoso. e que é ele que dá sentido à matemática infalível da vida: nem sempre vais conseguir aprender a fazer as pazes. mas deves sempre tentar aprender a estar em paz. 

deixar ir*


sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

resumo desta semana bonita*


é da minha natureza persistir. e é da minha natureza conseguir. nas falhas, é da minha natureza agradecer. e nas quedas é da minha natureza (sor)rir depois de chorar. este é o ciclo. que além de me manter do lado certo da vida, define quem sou. foi uma semana de muitos recomeços. e a única certeza boa que guardei comigo foi esta:
de todos os amuletos do mundo, o Amor é sempre o que me traz mais sorte. 
[respiro fundo] 
# no fim corre sempre bem. 

de dentro para fora*


quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

do lado de dentro*

recomeçar a partir das janelas que abro para a vida. arrumar o-lado-de-dentro e alinhar o foco. recentrar, refocar, repensar. refazer algumas coisas. voltar a olhar para elas com mais distância e com mais profundidade. nem sempre podemos fazer o que nos apetece, mas sim o que é preciso. e há fases em que é preciso parar e não pedir nada, só agradecer. e confirmar que - do lado de dentro - está tudo certo.  

foco*


quarta-feira, 5 de dezembro de 2018

sobre tudo aquilo em que acredito*


«(...) também podemos chegar às respostas certas depois de muitas respostas erradas. Também há essa versão. Aquilo de podermos sempre falhar melhor, nas palavras de Beckett. Bom assim. Falhar melhor é uma formulação que respira. Falhar melhor é coisa de gente que não atira a toalha ao chão, de gente que não entrega os pontos. Pelo menos, não enquanto o jogo não chega ao fim. As nossas vidas. As nossas vidas e os terrenos movediços onde todos os dias vamos a jogo. E, invariavelmente, com a sensação de que as regras do tal jogo são incompreensivelmente reveladas em cima do acontecimento. Por isso é que talvez seja melhor a versão em que não antecipamos assim muito e fazemos e não fazemos e dizemos e não dizemos e gostamos e não gostamos e estamos e deixamos de estar e queremos e não queremos.» | mar queirós de araújo |

e perdes a parte divertida da vida*