terça-feira, 25 de julho de 2017

segunda-feira, 24 de julho de 2017

sobre tanto talento, pequena maravilha*


para ti que estás a recomeçar*

ando com uma prancha de surf para todo o lado. será imaginária aos olhos dos outros, é muito real para mim. foi com a minha prancha que aprendi a fazer surf-da-vida. foi com ela que aprendi a ser paciente, resiliente, persistente, a saber esperar e a saber tolerar.  aprendi a não esbracejar com o mar, a aceitar que nem todos os dias são bons para mergulhar, a saber boiar na ondulação da vida, a saber estar e a saber confiar. guardo todo o silêncio bom que a minha prancha de surf-da-vida me ensinou a ouvir: para me conhecer melhor, para me compreender melhor, para largar carga e seguir leve nas ondas que vierem. 
todos os dias nado a acreditar que as melhores ondas da vida vêm das séries que sobrevivem à força dos piores ventos. todos os dias aprendo a aceitar que há ondas que valem sempre a pena arriscar e outras que – em nome do nosso bem maior - não valem o esforço e a luta para tentar a elas chegar.

 w o r k s h o p s 
às 9 @ academia
j u l h o

 workshop descomplica
lisboa - 25 de julho - em horário pós-laboral

 retiro sul ‘’mindfulness & love yourself’’
sul | 28, 29, 30, 31

informações e inscrições: asnoveacademia@gmail.com

a g o s t o

 workshop descomplica
lisboa - 5 de agosto
lisboa – 12 de agosto
porto – 19 de agosto
aveiro – 20 de agosto
faro - 28 de agosto

informações e inscrições: asnoveacademia@gmail.com

consultas individuais  de coaching | em lisboa ou via skype
asnoveacademia@gmail.com
*
workshops | palestras | coaching de equipas | retiros 
para empresas
sofiacastrof@gmail.com

» créditos imagem | diana basto via tumblr

lema de vida*


domingo, 23 de julho de 2017

sobre o meu Retiro: comer, orar e amar ❥

aquela coisa boa das pessoas certas cruzarem o nosso caminho na altura certa, de fazerem com que tudo fique mais certo em nós e à nossa volta. aquela sensação de plenitude pela confiança na lei do retorno que sabemos que não falha, e dos tropeços felizes nos que nos obrigam a parar, a pensar e a repensar todas as dúvidas, todos os medos, todas as escolhas. 
fomos ao fundo de nós mesmas, dos nossos 7 anos, e não voltamos iguais. rimos até doer a barriga, agradecemos as coisas pequenas da vida, dançámos tudo e demos tudo. com a ajuda da meditação, do Reiki e da PNL largámos as "pedras" todas porque aprendemos que é assim que se vive com mais leveza. 
demos e recebemos mil abraços que não se vão desfazer no tempo, simplesmente porque vamos permanecer ligadas por aquele fio invísivel que une todas as pessoas do Bem.
por causa deste grupo espectacular, nesta casa espectacular, hoje junto as mãos no peito e agradeço à Vida pela sorte bonita que tenho.
obrigada minhas maravilhosas
por estes três dias de muito, muito Amor. mas é um obrigada assim sem medida, para o resto da vida. 

resumo de(ste) domingo ❥


sexta-feira, 21 de julho de 2017

| 3 coisas boas | desta semana*


numa semana pode cabe a volta de uma vida inteira. a nossa foi assim:

#1
dias de mil reuniões e de muito coaching,  e dias de pôr-do-sol de pés na areia e muitos gelados para o coração bater ao ritmo do verão. algumas más notícias pelo meio, o nosso carro off, uma passagem pelas mãos de médicos 20 estrelas e terminar a semana a caminho de um dos lugares mais bonitos do nosso país. 
foi uma semana (re). 
(re) de resolver, de reajustar, de reorientar. de dar passos à frente, mesmo dando alguns atrás. de acreditar mais na seta que nos faz avançar, e de confiar que ela sabe sempre onde somos esperados.

#2
no dia em que nos sentimos mais fortes percebemos que nada nos pára. nesse dia agradecemos aquela dor e o tanto que ela nos ensinou. depois, dedimos viajar leves pela vida. e não carregar nada que não queremos sentir.

#3
 e quando caímos?
aprendemos duas coisas:
que só faz sentido aprender a levantar do chão se tivermos a coragem de arriscar cair. e que só faz sentido arriscar cair quando acreditamos que mesmo podendo vir a perder o que achamos que queremos, nunca iremos perder o que realmente precisamos.

» créditos imagem | violeta cor de rosa

espírito de sexta-feira*




quinta-feira, 20 de julho de 2017

# somos-da-tribo-do-sol




somos a favor de ficar até ao último raio de sol, de sermos os últimos a sair da praia, de ficarmos felizes com esse prémio no pódio do verão, de viver sem relógio no pulso e na vida, de só comer petiscos e gelados, de dormir com sal na pele e areia nos pés. somos a favor do cabelo solto, da roupa leve, de fazer amigos novos e de ir sem saber porquê, mas sim para quê.
somos tão a favor do verão que todos os anos lhe pedimos bem alto: por favor, verão, fica só mais uma estação.
*
| verão no bicho d'água - 2017 |

uma espécie de ponto final, parágrafo*

estavamos em 2005. um dos anos de maior mudança na minha vida. vivia no Brasil e agradecia todos os dias a sorte grande de estar a viver o meu sonho, de morar num país tropical, abençoado por Deus e bonito por natureza.
durante um ano conheci pessoas que foram fundamentais no meu caminho de auto-conhecimento. com elas aprendi uma das maiores ferramentas para ser feliz: ressignificar.
hoje sei com o que me devo importar. sei o que devo guardar no coração e o que nunca devo deixar entrar. sei não esconder a verdade e sei que não posso guardar o passado sem o resolver primeiro.
aprendi a ver a vida da forma que eu quero ver e não da forma que o mundo quer que eu veja. aprendi a aprender com tudo o que me acontece, não me lamentando pelo que corre mal, mas antes tirando uma lição de cada não, de cada travão, de cada beliscão, uma lição de crescimento-interior para o caminho que quero seguir e para a melhor versão da pessoa que quero ser.
estávamos em 2005.  ressignificar mudou [para sempre] a minha vida.

» créditos imagem | unsplash

plano para ser feliz*