sexta-feira, 11 de novembro de 2016

desta semana*

lá vem a esperança de novo. reconciliar-nos com a vida. apaziguar os dias com a coragem necessária para continuarmos em frente. a bastar-se a si própria e a depender de si mesma. a não se esconder atrás de nada nem de ninguém. a lembrar onde vive, em nós, a paciência, a serenidade, a força de viver. [e a de acreditar]
lá vem ela de novo. com o seu talento amorável. com uma absoluta e arrebatadora simplicidade. numa gargalhada mais alta que o  medo. numa generosidade - rara - de dar tudo o que precisamos para voltar a acreditar.
e nós acreditamos. de novo. apesar de. com tudo. sem nada. sempre.
talvez um dia, num outro conceito de mundo, nasça alguém que nos consiga demonstrar que existe outra fórmula [tão leve, tão simples e tão luminosa] de olhar para a vida. 
até lá, que venha a esperança. de novo. em cada dia. sempre. - ❥-