quarta-feira, 6 de julho de 2016

falta apenas 1 quilo [e isto já não é dieta]

Os últimos quilos foram os mais difíceis. Mas a verdade é que já não tinha pressa. Aprendi a respirar, a apaziguar (me), a esperar, e a conquistar devagar. Ficou claro que não havia promessa de milagres, ficou claro que o caminho seria bem íngreme. De facilidades só alguns atalhos, de facilidades só a mão dada de quem me puxou sempre para cima. De resultado, o lugar onde queria chegar: menos 30 quilos.
Não estou (e não sou) magra. Há dias em que gostava de ser, de voltar aos meus 55 quilos e ao corpo que tinha com esse peso. Mas hoje, deixo que a vida me mostre que também é possível ser feliz com mais 12 quilos do que há 10 anos.
Muito mais do que o plano alimentar que me ajudou a chegar até aqui (e ao qual serei sempre profundamente grata), a força da minha mente foi decisiva. 
Querer muito foi O factor que me empurrou para a frente, foi o balanço que me fez levantar âncora e sair do lugar. Mas como o namoro comigo mesma é para a vida inteira e a minha decisão é cuidar muito bem de mim (muito mais do que ser obcecada em ficar magra), há pequenas mensagens que continuo a repetir a mim mesma todos os dias. As que me fazem bem.

# muda um hábito de cada vez
Achar que se muda de um dia para o outro é acreditar em unicórnios: são lindos, mas não existem. O cérebro é um músculo: treina-se. Mas é céptico. Demora a aceitar a mudança. Precisa de tempo. E do alimento secreto que nasce no coração: acreditar.

# pratica a consistência como um lema de vida
Auto-controlo. Mudar o contexto à nossa volta. Eliminar estímulos que nos desviam do objectivo, acrescentar novos que nos aproximam da meta. Procurar o equilíbrio, não embarcar em fundamentalismos.

# aceita-te, sempre
É ter coragem de ser feliz apesar de. É praticar a música do bem-me-quero e aprender a ignorar os que chegam para mandar abaixo. É saber com precisão a ordem das prioridades da nossa vida e só dar importância ao que tem importância. O resto, passa.

# rodeia-te (só) das pessoas certas

Tão importante como definir um plano de acção é saber quem são as pessoas-força, as pessoas-motivação, as pessoas-vai-dar-certo, as pessoas tu-és-capaz, as pessoas-hoje-foi-só-um-mau-dia-e-passa, as pessoas que por nada desta vida te deixarão para trás. Pode ser só uma, e gostar tanto de nós e vibrar tanto com as nossas conquistas, que vale por uma centena.

# faças o que fizeres, sê feliz
Somos capazes de sacudir o (nosso) mundo e temos em nós tudo para dar certo. 
Mas é preciso ir. E tentar. É preciso arriscar cair e depois levantar.  É preciso manter muito vivo cá dentro o  único ingrediente secreto que há na vida: acreditar.
De todos os amores, o próprio. Porque o resto... o resto vem.